PSOL Santos

[ Gravações de Sérgio Machado comprometem ainda mais o governo golpista de Temer]
Início | Artigos | Ação Parlamentar

Gravações de Sérgio Machado comprometem ainda mais o governo golpista de Temer

Ivan Valente

O impacto das gravações de Sérgio Machado ainda são imprevisíveis, uma vez que envolvem o conjunto dos chamados grandes partidos, nenhum escapa, PSDB, PMDB, DEM, PSB, PT. A lista de fato é grande, mas uma coisa é certa, devem aumentar a luta e a resistência ao governo golpista de Michel Temer.

Cada nova gravação que vem a público serve para confirmar o processo do impeachment como uma grande armação para salvar a pele dos políticos envolvidos na Lava Jato. O cálculo sempre foi o de qual saída política era mais eficaz para tentar estancar as investigações. Isso comprova que o impeachment foi um processo viciado, eivado pelos interesses individuais da clepto-plutocracia que domina o país.

As gravações também comprovam aquilo que todos já denunciam, o sistema partidário brasileiro está podre. Ao menos numa coisa eles acertam, sobram poucos.

Novamente o Aécio é citado, é o campeão de citações. Enquanto isso, Gilmar Mendes age de forma descarada para protegê-lo. Ação mais seletiva impossível, o que compromete ainda mais a imagem do STF perante a população, o mesmo tribunal que deixou o Cunha conduzir o processo de impeachment, para só depois suspender seu mandato.

De gravação em gravação o governo golpista de Temer tenta sobreviver, cada vez mais nas cordas, mas com a sustentação do poder econômico e da grande mídia, ávidos de saídas que aumentem seus lucros e retirem mais direitos dos trabalhadores.

Tudo que está sendo revelado só aumenta a necessidade das mobilizações pelo Fora Temer. Agora sim, está na hora da verdadeira luta contra corrupção, uma luta que não é seletiva para escolher o alvo, mas que deixa claro, qualquer que seja o envolvido, de qual partido ou empresa for, precisa responder pelos seus crimes.

É hora de sair às ruas também em defesa dos direitos; O governo golpista já disse a que veio, com mais cortes nas áreas sociais e ataques aos direitos dos trabalhadores duramente conquistados, que estão em jogo na reforma da previdência, no PL das terceirizações, no negociado sobre o legislado, para ficar só em alguns pontos.

É hora também de derrotar o golpe, denunciar o governo ilegítimo e todo o esquema que agora ficou mais do que escancarado. Numa situação de crise, onde se desmorona toda a elite política do país, a única saída possível é o da Soberania Popular. Evidentemente, isso só será possível com um processo efetivamente democrático, não as regras eleitorais que estão em vigor hoje, como a lei da mordaça e o tempo desigual dos partidos na TV que só favorecem os políticos tradicionais.

Fonte: psol50.org.br
[Voltar ao topo]